Skip to content

O fator humano e a engenharia de software

Quando se fala em engenharia de software, as pessoas associam o termo aos programas de computadores e todo o processo de automatização que ele pode proporcionar, essa é uma visão bem simplista, pois para que esse software tenha eficiência e sucesso é necessário um fator muito importante, o fator humano, que é pouco abordado quando se fala a respeito deste assunto.

Software não é apenas a“aplicação rodando na máquina do cliente”, mas também todos os dados, informações, documentações e configurações necessárias para que ele opere corretamente e estas práticas requerem atividades em conjunto como: analisar, projetar, programar, testar… E essas operações e caracterizam-se pela interação da equipe de desenvolvimento.

Ao longo de todo o processo de desenvolvimento encontramos muitas dificuldades que vão além da tecnologia, é comum encontrarmos fatores psicológicos que incluem estresse, desmotivação, pressão, dificuldades cognitivas e problemas pessoais.

Muitas vezes o engenheiro de software é bem treinado em termos técnicos, mas não dá o foco em termos de ciências humanas para aprender a se comunicar com pessoas, essas habilidades muita das vezes são subestimadas, ou simplesmente as deixamos de lado.

É preciso saber lidar com as pessoas, conhecer suas limitações e necessidades, afinal fazemos software com elas e para elas. Precisamos nos colocar no lugar do outro para entendermos suas dificuldades, afinal pensamos diferente e transformar a ideia da cabeça de um cliente em software não é uma tarefa fácil.

Essa é uma habilidade imprescindível não só na área de tecnologia, mas de uma forma geral o profissional que tem essa qualidade poderá se dar bem em qualquer área.

Focar nas pessoas também é essencial, é um pilar principal do sucesso dos negócios, também descrito no Manifesto Agile:

  • Pessoas relacionadas à negócios e desenvolvedores devem trabalhar em conjunto e diariamente, durante todo o curso do projeto.
  • Construir projetos ao redor de indivíduos motivados. Dando a eles o ambiente e suporte necessário, e confiar que farão seu trabalho.

Weinberg publicou o livro “The Psycology of Computer Programming”. O livro é considerado atual até hoje, e as mesmas questões básicas persistem por décadas.

Um pouco de psicologia e ciências humanas seria a chave para o sucesso individual e de equipes de desenvolvimento.

Afinal é essencial para os engenheiros e gestores não focarem apenas na tecnologia, mas também focar na dinâmica do desenvolvimento, não avaliar as pessoas como linhas de código , pois uma equipe bem entrosada, processos elaborados em conjunto, uma boa interação com o cliente é essencial para o sucesso do seu software ou da sua empresa. A aplicação de conceitos psicológicos ao processo de desenvolvimento de software é um avanço na direção correta.

Fontes:

Published inEngenharia de Software

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *